Voltar
04/2020

Entenda por que o consórcio é uma Poupança Turbinada

O UP é a VERDADEIRA POUPANÇA TURBINADA. Acesse e entenda por quê!

Pesquisa realizada pela ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), feita anualmente com apoio do Datafolha, aponta os hábitos de poupança e de investimentos dos brasileiros, a partir de informações sobre o comportamento dos investidores e da população, com relação ao uso do dinheiro, as motivações para investir e, em inúmeros casos, a decisão de não aplicar em produtos financeiros. 

Em 2018, o percentual de brasileiros que tinham algum saldo aplicado em produtos de investimento se manteve em 42% – mesmo percentual da pesquisa do ano anterior. O levantamento mostra também que 59% aplicaram em produtos financeiros em que já tinham dinheiro investido em outros anos.

E a poupança se mantém como o principal destino das economias dos investidores brasileiros: 88% deixou as economias na caderneta. Com larga distância da poupança, o segundo produto mais utilizado pela população investidora é a previdência privada, com 6%.)


Mas a pergunta é: por que o brasileiro continua investindo na poupança, sabendo que a rentabilidade é baixa? A resposta se resume em três motivos: 

  • não há dúvidas sobre o funcionamento e a rentabilidade;  
  •  a aplicação é segura e sem burocracia; 
  • oferece liquidez e facilidade de sacar o dinheiro em casos de  necessidade.


Isso significa que os investidores priorizam a segurança em detrimento do quanto seu dinheiro pode render. A grande maioria poupa para realizar um objetivo, como a aquisição de um imóvel, automóvel, bem como a realização de uma reforma ou uma viagem. Sendo assim, o foco não é a maior rentabilidade, mas sim juntar recursos para atingir uma meta de compra. A maior parcela deles (33%) pretende comprar um imóvel. O sonho da casa própria se mantém como o objetivo preferido dos investidores. 

Para quem opta pela poupança para obter capital para a aquisição de bens ou contratação de serviços, o consórcio surge como a melhor opção para o seu objetivo. Entenda porque. 

Por que o Consórcio é uma Poupança Turbinada?

Tanto na poupança quanto em qualquer outro tipo de investimento, o investidor tem que esperar até acumular o valor total para então efetuar a compra. Alguns usam a poupança para guardar o suficiente para a entrada em um financiamento convencional. 

Neste cenário, uma alternativa de crédito se destaca: "poupança turbinada". É como o consórcio vem sendo chamado entre os usuários do sistema. Consórcio é uma modalidade de crédito e poupança amplamente conhecido pelo brasileiro que reúne, em um único produto, muitas possibilidades:


Ferramenta de poupança: um apelido carinhoso adotado pelos consorciados têm sido “boleto do bem”, ou seja, aquele pago todos os meses para um sonho ou objetivo a ser conquistado. É uma forma de blindar a meta;


Modalidade de crédito: quem entra em um consórcio com pressa em liberar o dinheiro, pode ofertar um lance com percentuais próximos ao que seria a entrada no financiamento;


Produto de investimento: pois oferece rentabilidade da carta contemplada e atualizações anuais do crédito.


Quem já aposta nos investimentos mais rentáveis, apesar de privilegiar a liquidez diária, os mantém, em média, por nove anos. O Tesouro Direto, por exemplo, tão difundido nos últimos anos, torna-se viável apenas a longo prazo e a média de permanência de apenas 4 anos prova que o brasileiro não tem dado tempo suficiente para ter o retorno desejado. 

Mas, além dos produtos financeiros, onde estava o dinheiro dos brasileiros que afirmaram ter investido? 

Eles fizeram isso de inúmeras formas. A maior parcela (11%) aplicou seu dinheiro em bens duráveis (carro, moto, caminhão) e imóveis (construção da casa, reforma, compra). Quatro por cento investiu no próprio negócio, seja abrindo um novo ou injetando capital na empresa já existente. 

Além desses, existe o grupo que não tem dinheiro guardado em nenhum produto de investimento. O Brasil conta com 58% de pessoas que declaram não investir. Esse percentual está dividido da seguinte forma: 50% não guardam nada de forma alguma; 6% guardam, mas não usam os produtos financeiros para isso, fazendo-o de outra forma e 2% não conhecem nenhum tipo de investimento.

As condições financeiras são as principais razões de quem não conseguiu investir. As respostas de 80% deste grupo destacam a falta de dinheiro como principal impeditivo para direcionar a verba para a conquista do objetivo. O problema se acentua porque a base do planejamento financeiro pressupõe que é necessário poupar no mínimo 10% dos ganhos, incluindo as economias no orçamento familiar como qualquer outra despesa. 


Leia também: Solucionamos as principais dúvidas sobre Consórcio de Imóveis


É exatamente para quem não tem essa disciplina que ter um boleto fixo que corresponda ao valor que você se propôs a guardar é fundamental. Assim, o consórcio se consolida como um “boleto do bem”, que ajuda a poupar dinheiro e evita que ele seja usado para outro objetivo. A modalidade dá um “turbo”, por assim dizer, nas suas economias e adianta as suas conquistas, permitindo ter um bem em mãos em um prazo curto, seja através do sorteio ou da oferta de lance.

UP Consórcios, consórcio digital para suas conquistas

O UP Consórcios é uma fintech da Embracon que ajuda as pessoas a atingirem seus objetivos com planejamento financeiro. Mais que moderno e digital, o UP é um consórcio transparente e o único consórcio sem nenhuma taxa até a contemplação.  

O UP é a VERDADEIRA POUPANÇA TURBINADA. Entenda por quê:

No UP, além de todas as vantagens do consórcio tradicional, traz diferenciais que não existem em nenhum outro consórcio. O principal deles é o fato da taxa ser zero enquanto você está POUPANDO. Era o que faltava para o consórcio!

Ou seja: é ótimo para quem poupa e excelente para quem compra!

Outro diferencial do UP é a recompra garantida para a cota contemplada, com as parcelas pagas corrigidas pelo índice oficial da Poupança. 

Com o UP Consórcio você pode adquirir bens (carros e imóveis) e serviços (festas, viagens, cursos, reformas, estética, entre outros), com planos de 20 a 180 parcelas. A fintech é administrada pela Embracon, que é fiscalizada e regulamentada pelo Banco Central. 

No UP Consórcios você encontra as menores parcelas do mercado. Simule, compare e compre. E o melhor: sem juros, sem taxas de adesão, fundo reserva e administrativa até a contemplação.

Entre em contato conosco, estamos ansiosos por sua parceria! 

Até a próxima!   

Simule seu consórcio agora mesmo!

Simule agora

Outras matérias relacionadas

03/2020

Como declarar consórcio no Imposto de Renda

Como Declarar Consórcio no Imposto de Renda: Quem pagou parcelas de um consórcio em 2019 precisa informar na declaração do Imposto de Renda 2020. Confira!

06/2020

Como começar a investir

Posso dizer que o momento em que se pensa quais são os tipos de investimento, e por onde começar chega para todos. Acesse e saiba como Começar a Investir!

03/2020

Qual o melhor consórcio de veículos para jovens

Se você está pensando em comprar um carro, mas está com dúvidas sobre como proceder, clique aqui e saiba qual o melhor consórcio de veículos para jovens!

Entenda por que o consórcio é uma Poupança Turbinada

Entenda por que o consórcio é uma Poupança Turbinada

Pesquisa realizada pela ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), feita anualmente com apoio do Datafolha, aponta os hábitos de poupança e de investimentos dos brasileiros, a partir de informações sobre o comportamento dos investidores e da população, com relação ao uso do dinheiro, as motivações para investir e, em inúmeros casos, a decisão de não aplicar em produtos financeiros. 

Em 2018, o percentual de brasileiros que tinham algum saldo aplicado em produtos de investimento se manteve em 42% – mesmo percentual da pesquisa do ano anterior. O levantamento mostra também que 59% aplicaram em produtos financeiros em que já tinham dinheiro investido em outros anos.

E a poupança se mantém como o principal destino das economias dos investidores brasileiros: 88% deixou as economias na caderneta. Com larga distância da poupança, o segundo produto mais utilizado pela população investidora é a previdência privada, com 6%.)


Mas a pergunta é: por que o brasileiro continua investindo na poupança, sabendo que a rentabilidade é baixa? A resposta se resume em três motivos: 

  • não há dúvidas sobre o funcionamento e a rentabilidade;  
  •  a aplicação é segura e sem burocracia; 
  • oferece liquidez e facilidade de sacar o dinheiro em casos de  necessidade.


Isso significa que os investidores priorizam a segurança em detrimento do quanto seu dinheiro pode render. A grande maioria poupa para realizar um objetivo, como a aquisição de um imóvel, automóvel, bem como a realização de uma reforma ou uma viagem. Sendo assim, o foco não é a maior rentabilidade, mas sim juntar recursos para atingir uma meta de compra. A maior parcela deles (33%) pretende comprar um imóvel. O sonho da casa própria se mantém como o objetivo preferido dos investidores. 

Para quem opta pela poupança para obter capital para a aquisição de bens ou contratação de serviços, o consórcio surge como a melhor opção para o seu objetivo. Entenda porque. 

Por que o Consórcio é uma Poupança Turbinada?

Tanto na poupança quanto em qualquer outro tipo de investimento, o investidor tem que esperar até acumular o valor total para então efetuar a compra. Alguns usam a poupança para guardar o suficiente para a entrada em um financiamento convencional. 

Neste cenário, uma alternativa de crédito se destaca: "poupança turbinada". É como o consórcio vem sendo chamado entre os usuários do sistema. Consórcio é uma modalidade de crédito e poupança amplamente conhecido pelo brasileiro que reúne, em um único produto, muitas possibilidades:


Ferramenta de poupança: um apelido carinhoso adotado pelos consorciados têm sido “boleto do bem”, ou seja, aquele pago todos os meses para um sonho ou objetivo a ser conquistado. É uma forma de blindar a meta;


Modalidade de crédito: quem entra em um consórcio com pressa em liberar o dinheiro, pode ofertar um lance com percentuais próximos ao que seria a entrada no financiamento;


Produto de investimento: pois oferece rentabilidade da carta contemplada e atualizações anuais do crédito.


Quem já aposta nos investimentos mais rentáveis, apesar de privilegiar a liquidez diária, os mantém, em média, por nove anos. O Tesouro Direto, por exemplo, tão difundido nos últimos anos, torna-se viável apenas a longo prazo e a média de permanência de apenas 4 anos prova que o brasileiro não tem dado tempo suficiente para ter o retorno desejado. 

Mas, além dos produtos financeiros, onde estava o dinheiro dos brasileiros que afirmaram ter investido? 

Eles fizeram isso de inúmeras formas. A maior parcela (11%) aplicou seu dinheiro em bens duráveis (carro, moto, caminhão) e imóveis (construção da casa, reforma, compra). Quatro por cento investiu no próprio negócio, seja abrindo um novo ou injetando capital na empresa já existente. 

Além desses, existe o grupo que não tem dinheiro guardado em nenhum produto de investimento. O Brasil conta com 58% de pessoas que declaram não investir. Esse percentual está dividido da seguinte forma: 50% não guardam nada de forma alguma; 6% guardam, mas não usam os produtos financeiros para isso, fazendo-o de outra forma e 2% não conhecem nenhum tipo de investimento.

As condições financeiras são as principais razões de quem não conseguiu investir. As respostas de 80% deste grupo destacam a falta de dinheiro como principal impeditivo para direcionar a verba para a conquista do objetivo. O problema se acentua porque a base do planejamento financeiro pressupõe que é necessário poupar no mínimo 10% dos ganhos, incluindo as economias no orçamento familiar como qualquer outra despesa. 


Leia também: Solucionamos as principais dúvidas sobre Consórcio de Imóveis


É exatamente para quem não tem essa disciplina que ter um boleto fixo que corresponda ao valor que você se propôs a guardar é fundamental. Assim, o consórcio se consolida como um “boleto do bem”, que ajuda a poupar dinheiro e evita que ele seja usado para outro objetivo. A modalidade dá um “turbo”, por assim dizer, nas suas economias e adianta as suas conquistas, permitindo ter um bem em mãos em um prazo curto, seja através do sorteio ou da oferta de lance.

UP Consórcios, consórcio digital para suas conquistas

O UP Consórcios é uma fintech da Embracon que ajuda as pessoas a atingirem seus objetivos com planejamento financeiro. Mais que moderno e digital, o UP é um consórcio transparente e o único consórcio sem nenhuma taxa até a contemplação.  

O UP é a VERDADEIRA POUPANÇA TURBINADA. Entenda por quê:

No UP, além de todas as vantagens do consórcio tradicional, traz diferenciais que não existem em nenhum outro consórcio. O principal deles é o fato da taxa ser zero enquanto você está POUPANDO. Era o que faltava para o consórcio!

Ou seja: é ótimo para quem poupa e excelente para quem compra!

Outro diferencial do UP é a recompra garantida para a cota contemplada, com as parcelas pagas corrigidas pelo índice oficial da Poupança. 

Com o UP Consórcio você pode adquirir bens (carros e imóveis) e serviços (festas, viagens, cursos, reformas, estética, entre outros), com planos de 20 a 180 parcelas. A fintech é administrada pela Embracon, que é fiscalizada e regulamentada pelo Banco Central. 

No UP Consórcios você encontra as menores parcelas do mercado. Simule, compare e compre. E o melhor: sem juros, sem taxas de adesão, fundo reserva e administrativa até a contemplação.

Entre em contato conosco, estamos ansiosos por sua parceria! 

Até a próxima!   

Últimas Postagens

Destinos para viajar após a pandemia no Brasil

Apesar de não termos previsão de quando tudo vai voltar a normalidade, planejamento é tudo. Saiba alguns destinos para viajar após a pandemia no Brasil!

Consórcio ou Minha Casa Minha Vida: qual a melhor modalidade para comprar um imóvel

Consórcio ou Minha Casa Minha Vida: Acompanhe a leitura deste artigo, confira as principais vantagens e desvantagens entre elas e escolha a melhor opção!

Planejamento Financeiro: descubra como montar o seu

Você já tentou fazer um planejamento financeiro? Certamente já tenha tentado algumas vezes, mas acabou deixando de lado. Acesse e saiba como fazer o seu!

Transferência de consórcio: Entenda como funciona

Pode ocorrer que em algum momento, alguém queira ou precise transferir o consórcio para outra pessoa. Saiba como funciona a Transferência de Consórcio!

Como a nova nota de R$200 impacta a economia

No dia 29, foi anunciado pelo Banco Central (BC) o lançamento de uma nova cédula. Acesse e saiba como a nova nota de R$200 impacta a economia!

Dicas de como comemorar o Dia dos pais na Pandemia

Uma data especial não deve passar em branco, mesmo em contexto pandêmico. Acesse nossa postagem e veja dicas de como comemorar o Dia dos Pais na Pandemia!
Próximo
1 / 42
Spotify - UP Consórcios